You are here
Home > Notícias > Futebol > Naça vence Juventus, mantém tabu de 10 anos e cola no G4

Naça vence Juventus, mantém tabu de 10 anos e cola no G4

O Nacional derrotou o Juventus por 1 a 0, na Rua Javari, no domingo (04/03), em jogo válido pela décima rodada da Série A2 do Campeonato Paulista. O gol da partida foi marcado pelo atacante Bruno Nunes, aos 43 minutos do primeiro tempo. Os mandantes ainda perderam um pênalti com Jean Carlos, no início da etapa final.

Com o resultado, o Naça chega aos 17 pontos e mantém a quinta posição da competição – um ponto atrás do Guarani, último clube do G4 (grupo dos quatro times que avançam à semifinal) . Além disso, o Nacional mantém um tabu de dez anos sem perder para o rival da Mooca no clássico Juvenal.

A partida começou truncada no meio de campo. Aos 9 minutos, o Juventus teve a primeira chance com João Vitor. O atacante, em posição duvidosa, ficou cara a cara com Maurício que, bem posicionado, evitou o gol dos mandantes.
A resposta do Nacional foi imediata. No minuto seguinte, Bruno Xavier recebeu na meia-lua e bateu de esquerda. O goleiro juventino André Dias fez uma excelente defesa e afastou perigo.

O Naça voltou a assustar aos 23 minutos. Depois de uma cobrança de escanteio, o lateral Thiago Cunha ficou com o rebote e arrematou de esquerda. André Dias, novamente, fez a intervenção.

E o atleta continuou como uma das principais válvulas de escape do Nacional. Aos 33, ele invadiu a área e chutou cruzado para mais uma defesa de André. Na sequência, Bruno Nunes, livre, não conseguiu finalizar.

O Juventus chegou com perigo em uma investida de Jean Carlos, porém, a zaga do Naça afastou a bola da área. Já aos 43 minutos, Thiago Cunha recebeu livre na área, mas o assistente assinalou impedimento.

No lance seguinte, contudo, a zaga do Juventus nada pode fazer. Bruno Nunes ficou cara a cara com André após belo passe de Bruno Xavier, driblou o goleiro e, de pé direito, empurrou para o fundo das redes. Nacional 1 a 0.

Logo na volta do intervalo, o árbitro José Cláudio Rocha Filho marcou pênalti de Caio Mendes em Jean Carlos. O próprio atacante juventino cobrou para fora, desperdiçando a chance de empatar o clássico.

Thiago Cunha, em cobrança de falta, exigiu mais uma intervenção de André Dias. Do outro lado, Maurício também trabalhou após um arremate cruzado de Jean Carlos.

O Naça quase ampliou em uma bela trama entre Bruno Nunes, Emerson Mi e Bruno Xavier. Este último cruzou rasteiro na pequena área, mas Thiaguinho passou lotado e perdeu a oportunidade.

O Juventus começou a pressionar a equipe visitante que, por sua vez, apostou nos contra-ataques. Tuca Guimarães fez três alterações no Nacional: saíram Rodrigo Souza, Bruno Nunes e Emerson Mi para as entradas de Naldinho, Luiz Henrique, recém-chegado de Portugal, e Samuel Balbino.

A partida continuou na mesma toada. Enquanto o time da Mooca atacava e esbarrava na zaga do Nacional, principalmente, nas defesas do goleiro Maurício, o Naça tentava fazer o segundo nos contragolpes. E, em uma destas descidas, aos 40, os visitantes tiveram uma boa chance com Thiago Cunha. A finalização do lateral, porém, foi desviada para a lateral.

O Nacional segurou a pressão e ainda quase chegou ao segundo gol com Bruno Xavier. O atleta deu um toque por cobertura e, por pouco, não fez um golaço na Javari. Assim, o Juvenal acabou com mais uma vitória do Naça.

Na próxima quarta-feira (07), o Nacional recebe o Penapolense no Estádio Nicolau Alayon, às 15h00, pela 11ª rodada da Série A2.

Escalação:

Juventus: André Dias; Léo Cunha, Carlinhos, Sérgio Raphael e Rafael Franco; Janderson (Cesinha), Nata, Dener (Dieguinho) e Rosinei; João Vitor (Weldon) e Jean Carlos. Técnico: Alex Alves.

Nacional: Maurício; Thiago Cunha, Jeferson, Everton Dias e Caio Mendes; Everton Silva, Rodrigo Souza (Naldinho), Thiago Santos e Emerson Mi (Samuel Balbino); Bruxo Xavier e Bruno Nunes (Luiz Henrique). Técnico: Tuca Gimarães.

Texto Colaboração: Vinícius Bacelar

Fotos: Ale Vianna/ Divulgação Nacional

Deixe uma resposta

Top