You are here
Home > Notícias > Futebol > Portuguesa faz gol no fim e Nacional é derrotado fora de casa em jogo direto do G4

Portuguesa faz gol no fim e Nacional é derrotado fora de casa em jogo direto do G4

por Mateus Lemos

O Nacional perdeu a chance de assumir a vice-liderança isolada do grupo ao perder por 2×1 para a Portuguesa na tarde de domingo no Canindé. O clube da zona oeste paulistana criou mais chances de gol, porém não as concluindo em bola na rede e faltando dois minutos para o final da partida, o empate conquistado até então se tornou uma derrota. As duas equipes voltam a campo pelo grupo 4 da Copa Paulista no próximo domingo às 10:00. O Nacional visita a Portuguesa Santista, enquanto a Lusa enfrenta o Juventus também fora de casa.

Em tarde com 16º de temperatura, as equipes entraram em campo e fizeram um primeiro tempo equilibrado, mas com um dos lados em vantagem ao final dele. Nos primeiros 15 minutos, a Lusa atacou o Nacional usando os lados para as jogadas, principalmente o esquerdo. Aos 2 minutos um chute para fora e aos 6 um cruzamento perigoso interceptado pelo goleiro Felipe mostrava o volume do time do Canindé.

O Nacional se defendia bem, dificultando as ações do adversário e aos poucos foi equilibrando a partida. Aos 18, Naldinho, desajeitado, chutou bola por cima do gol rubro-verde. E aos 26, Negueba experimentou de fora da área para fora. Porém logo em seguida veio o gol da Portuguesa. Em jogada tramada no meio de campo, a Lusa trocou passes até encontrar o meia Júnior Lemos na entrada da área que deu um ótimo toque para o atacante Guilherme Queiróz tirar do goleiro e fazer a festa da torcida da casa. Aos 34 minutos, o juiz Alysson Fernandes Matias precisou ser substituído pelo árbitro suplente Samuel Aguilar de Lima depois de sentir um incômodo na perna esquerda. Depois da pausa para o atendimento ao juiz, o jogo não teve emoções até o fim do primeiro tempo, todavia o Nacional ficava mais com a bola e a Portuguesa esperava o erro adversário.

No intervalo, o técnico Betinho fez duas alterações que mudaram o rumo da partida. O meio-campista Thiago Santos no lugar do lateral-esquerdo Ricardinho e a troca de avançados, Ademir por Laécio. O atacante Naldinho em duas oportunidades já nos 3 primeiros minutos do segundo tempo mostrou que o Nacional veio diferente. Um chute prensado dentro da área e uma boa jogada na ponta esquerda, que terminou no arremate do lateral Thiago Cunha para fora. Caio Mendes, que inicialmente estava no meio-campo, foi para a lateral esquerda, enquanto que Thiago Santos fazia o meio durante a fase defensiva e caia pela esquerda na fase ofensiva. Já Ademir entrou para ser o atacante pela direita.

O Nacional avançou as linhas, atacava mais, porém não era efetivo. Aos 20 minutos, a Lusa reagiu e teve início uma sequência de ataques. Um cruzamento perigoso que se tornou um escanteio; na cobrança do mesmo, uma cabeçada do zagueiro Bruno Oliveira ao lado e um arremate de Júnior Lemos para fora. Tudo isso em 3 minutos. Entretanto a resposta do Nacional não poderia ser melhor. Em jogada pela direita, Naldinho foi lançado, fez o pivô e deu excelente passe para Ademir na grande área, que chutou cruzado na saída do goleiro Ricardo Berna e fez seu primeiro gol na competição aos 26 minutos.

A pressão do Nacional continuou, a Portuguesa sentiu o gol de empate e o jogo se tornou ataque contra defesa. Aos 31 e 32 minutos, Naldinho, jogador que mais se destacava nas ações ofensivas da equipe, finalizou para fora duas boas jogadas pelos lados do campo. O ápice da blitz foi aos 35 minutos. Em um cruzamento para a área, após bate-rebate, o goleiro Berna não segurou o chute e Thiago Santos, dentro da pequena área, finalizou para fora a chance mais clara da virada do Nacional. A Lusa voltou a levar perigo em falta de longe, que obrigou Felipe a fazer uma defesa difícil aos 38 minutos. O Naça voltou ao ataque em duas finalizações para fora. Uma com Thiago Santos depois de boa jogada pelo meio e Thiago Cunha na entrada da grande área. Aliás, das 12 finalizações da equipe, 9 não foram ao gol.

Acreditando na virada, o Nacional não parava de atacar e deixava espaços na defesa. Guilherme Queiróz perdeu boa chance em contra-ataque aos 45 minutos e o castigo veio logo após, nos acréscimos. Aos 47, Naldinho perde bola no campo ofensivo e no prosseguimento da jogada, Fernandinho, que havia entrado no segundo tempo, avança até a linha de fundo e cruza para Guilherme Queiróz anotar o segundo gol na partida, o quarto no torneio.

Não havia mais tempo para a reação e o Nacional perde depois de duas vitórias seguidas. O clube desce duas posições e fica em 4º lugar com 14 pontos. A Portuguesa vence na estreia de PC Gusmão no comando do time, sobe uma posição e assume o 2º lugar isoladamente, com 17 pontos, um atrás do líder São Caetano.

Fala meu treinador

“O merecimento é a sua eficiência dentro dos 90 minutos. Criamos muitas situações de gol, conseguimos o empate, criamos outras oportunidades, poderíamos ter feito o 2×1 e não fizemos. Acabamos depois no final do jogo tomando o segundo gol. Mas o que eu falei para eles (jogadores), no primeiro jogo contra o Taubaté para esse (melhorou). A evolução da equipe para mim é visível. E isso é importante. Faz com que a gente continue trabalhando, acrescentando o que a gente tem feito, corrigir as coisas que acontecem de errado e que lá na frente a gente consiga o objetivo da classificação.”
PORTUGUESA 2 X 1 NACIONAL


PÚBLICO: 
340
RENDA: 
R$ 5.040
ARBITRO:
 Alysson Fernandes Matias
ASSISTENTES: Eduardo Vechi Marciano e Luís Felipe Prado Silva
Quarto Arbitro: Samuel Aguilar de Lima
CARTÕES AMARELOS: Ricardinho e Murilo (NAC)
GOLS:  Guilherme Queiróz (1-0/27’min 1ºT e 2-1/47’min 2ºT), Ademir (1-1/26’min 2ºT)

NACIONAL: Felipe Lacerda; Thiago Cunha, Luís Henrique, Diego Chiclete e Ricardinho (Thiago Santos); Murilo, Caio Mendes, Negueba e Jadson (Everton César); Laécio (Ademir) e Naldinho. Téc.: Betinho

PORTUGUESA: Ricardo Berna; Paulo Fernando, Rafael Cardoso, Bruno Oliveira e Altemar; Dedé (Bruninho), Jonatas Paulista, Júnior Lemos (Bruno Duarte) e Franklin (Fernandinho); Luizinho e Guilherme Queiroz. Téc.: PC Gusmão

Foto: Vinicius Melchior
Foto: Vinicius Melchior
Tercio Nurnberg
Formado em Comunicação Social pela Universidade Paulista. Colaborador Sênior do portal Torcedores.com
http://www.mundodosociety.com.br

Deixe uma resposta

Top